fbpx

Entenda a importância do planejamento tributário preventivo

Certamente, você já ouviu o ditado “é melhor prevenir do que remediar”, certo? O planejamento tributário preventivo tem justamente essa premissa de que é melhor antecipar os problemas para que eles possam ser evitados. Em uma empresa, esse é um pensamento que contribui para a redução de prejuízos e, principalmente, de gastos desnecessários com questões tributárias e fiscais.

Sabia que muitas organizações estão enquadradas em um regime tributário inadequado e que, com isso, pagam valores acima do que realmente precisam? Sem contar os impostos brasileiros pagos equivocadamente ou aqueles que não são recolhidos.

Diante desses e outros problemas que se faz necessário um acompanhamento de cunho preventivo, de modo que falhas e gargalos financeiros e fiscais não precisem acontecer para serem corrigidos. A seguir, explicamos o que é o planejamento tributário preventivo e quais são os benefícios dessa estratégia para os resultados e caixa da sua empresa. Acompanhe.

O que é planejamento tributário preventivo?

O planejamento tributário preventivo é um conjunto de medidas e análises para prever, antecipar e evitar problemas e equívocos relacionados aos tributos pagos pela empresa, além de avaliar o regime tributário praticado.

Por ter caráter de prevenção, esse é um planejamento que precisa ser desenvolvido, revisado e monitorado de maneira contínua, já que leis tributárias, impostos, taxas, obrigações acessórias e o seu faturamento anual são fatores que podem mudar constantemente. Por isso, é importante fazer adequações.

Como o próprio nome indica, esse modelo de planejamento tributário tenta não corrigir falhas e desequilíbrios, mas sim evitar que coisas erradas aconteçam e gerem impactos negativos na empresa. Nem sempre, os objetivos de uma revisão fiscal é a redução de impostos — apesar de esse ser o foco de grande parte das ações voltadas a esse departamento.

Por que ele é útil para as empresas?

Esse é um setor que envolve questões burocráticas, complexas e bastante sérias sobre o funcionamento de uma empresa, legalidade das suas atividades e resultados financeiros. Também estão envolvidos os dividendos de acionistas, decisões societárias e até mesmo margem de lucro. Em razão disso, o planejamento tributário preventivo é uma fonte importante de dados para processos decisórios e ajuste de estratégias.

Diante disso está a importância desse conjunto de ações e medidas de antecipação de custos adicionais e desnecessários ou de penalidades que a empresa pode sofrer. De maneira indireta, essa é um estudo completo que impacta positiva ou negativamente na satisfação e fidelização do consumidor final.

Isso acontece porque muitos problemas têm um efeito de bola de neve. São pagos tributos inadequados e em valores acima do necessário. Com isso, a organização passa a ter problemas financeiros e fiscais, fator que complica o fluxo de caixa e, consequentemente, afeta o preço dos produtos e serviços. Afinal, o empresário precisa arcar com os prejuízos.

Em contrapartida, a essa desorganização, quando o planejamento tributário preventivo é seguido à risca, é bem estruturado, organizado e frequentemente revisado, o negócio não paga mais impostos do que realmente precisa, consegue atingir o equilíbrio contábil e reduz custos elevados com multas e juros por atrasos em prestações de contas fiscais à Receita Federal.

Qual é o objetivo do planejamento tributário preventivo?

De modo geral e prático, o objetivo do planejamento tributário preventivo é evitar que a sua empresa passe por pendências tributárias e gaste mais do que o necessário com impostos, tributos e demais questões fiscais. Com isso, é possível evitar até mesmo a inviabilização das suas atividades.

Isso é possível considerando que muitas inadimplências com o fisco podem impedir que o seu negócio esteja legal e continue funcionando. Para que você entenda melhor o intuito desse processo e não se confunda, considere as seguintes definições:

  • Planejamento preventivo: visa o cumprimento das obrigações fiscais e tributárias, como o correto enquadramento tributário e envio de declarações dentro do prazo;
  • Planejamento estratégico: envolve processos, ajustes e alterações nas particularidades do negócio, como a terceirização dos serviços, assuntos societários e valor de capital;
  • Planejamento corretivo: objetiva adequar e corrigir falhas e desequilíbrios tributários que forem identificados, como envio errado de declarações, perda de prazos e questões que envolva exposição ao fisco.

Como funciona o planejamento tributário preventivo?

Para começar a colocar o planejamento tributário preventivo em prática é necessário começar com o levantamento de informações. Entenda, a seguir, os primeiros passos e o funcionamento desse estudo para prevenção.

Colete dados

Colete, analise e armazene tudo que está relacionado só setor fiscal da sua empresa, desde as emissões de notas até a prestação de contas e faturamento à Receita Federal. Também estão envolvidos os dados utilizados nos cálculos tributários, como:

  • Despesas das folhas de pagamento;
  • Faturamento;
  • Investimentos;
  • Compras para a empresa;
  • Despesas e custos operacionais;
  • Serviços tomados;
  • Natureza das atividades exercidas pela empresa;
  • Margem de lucro.

Escolha ou revise o seu regime tributário

Se o negócio está em fases iniciais é necessário avaliar qual é o melhor enquadramento tributário, mas caso a empresa já esteja em plena atividade é importante rever a sua escolha. Assim, terá certeza de que está no regime mais vantajoso e adequado.

Basicamente, essa é uma escolha que precisa considerar o seu faturamento anual e a natureza dos serviços prestados ou produtos comercializados. Entre as opções disponíveis no Brasil, o empreendedor pode ser enquadrado como:

  • Simples Nacional: faturamento anual de no máximo R$81 mil para MEI e de R$ 4.8 milhões para empresas de pequeno porte;
  • Lucro Presumido: faturamento anual que não ultrapasse R$78 milhões;
  • Lucro Real: obrigatório para bancos, instituições financeiras, corretoras de títulos e empresas com faturamento anual acima de R$78 milhões.

Quais são as vantagens do planejamento tributário preventivo?

Normalmente, as empresas estão preocupadas em corrigir os erros tributários e fiscais que já estão acontecendo e prejudicando a empresa. Exatamente por isso que as vantagens do planejamento tributário preventivo ainda não são tão conhecidas.

Quando você entende que a prevenção é mais prática, benéfica e econômica do que a prevenção, perceberá como esse estudo e antecipação de falhas é importante para a sua empresa. A seguir, veja os principais impactos positivos de antecipar os processos burocráticos e tributários.

Minimiza os riscos fiscais

Os riscos fiscais são os erros, atrasos e qualquer situação de vulnerabilidade que esteja relacionado às leis tributárias, fiscais e determinações da Receita Federal. Esse conceito ainda envolve a falta de organização e planejamento do setor contábil da empresa, já que isso também implica em problemas na sua gestão de custos, impostos, taxas e tributos.

Por meio do planejamento tributário preventivo você antecipará e identificará esses riscos, de modo que possam contorná-los antes mesmo que eles prejudiquem a sua empresa. Esse conjunto de medidas para prevenção também permite que identifique ações que não estão condizentes com a situação e condições financeiras da empresa, como solicitação de crédito inadequada ao modelo societário.

Aumenta a competitividade da empresa no mercado

Negócios descontrolados em seus tributos estão susceptíveis a prejuízos financeiros, multas e diversas penalidades aplicadas pela Receita Federal e demais órgãos responsáveis. Com isso, a empresa apresentará dificuldades para crescer, já que não terá recursos suficientes para investir em estratégias de fidelização, lucratividade e de expansão.

Além disso, dificilmente a empresa terá linhas de crédito aprovadas e ainda há possibilidade de ter que responder ações aplicadas pelo Fisco. Essas são situações que podem ser evitadas por meio do planejamento tributário preventivo, que minimiza os gastos desnecessários e a inadimplência fiscal. Com isso, os seus esforços serão voltados para a potencialização e competitividade.

Viabiliza um orçamento anual eficiente

O orçamento anual é uma maneira de prever o futuro financeiro da empresa e de definir as melhores estratégias em prol do aumento na lucratividade. Para executar essa projeção anual você precisará de dados e informações atualizadas referente a todos os setores e atividades da empresa, incluindo impostos, taxas, contribuições obrigatórias e acessórias.

Diante disso, o planejamento preventivo é uma fonte de recursos e informações para atualizar os seus dados e para manter as suas previsões o mais próximo possível da realidade da empresa.

Evita a ocorrência de autuações

Conforme dissemos, entre os diversos problemas que a falta de controle tributário pode gerar, as inadimplências e irregularidades junto ao fisco são as mais graves. Isso porque podem gerar autuações e gastos elevados para regularização do negócio.

O mais adequado a ser feito é a prevenção desses acontecimentos que podem ser tranquilamente evitados por meio do planejamento tributário preventivo. Então, aqui vale reforçar a importância de ter em mente que prevenir é melhor, e mais barato, do que remediar.

Possibilita a escolha do regime tributário mais adequado

Acredite: é mais comum do que imagina, empresas que estão enquadradas no regime tributário inadequado e que gastam mais do que realmente precisam. Muitas vezes, os esforços dos gestores estão voltados para a redução de custos operacionais, ignorando processos mais complexos e que também pesam no caixa da empresa, como o enquadramento tributário.

Nesse sentido, o planejamento preventivo auxilia na identificação de gastos desnecessários e o levantamento confiável só seu faturamento, para que esteja no regime adequado e mais vantajoso para o seu negócio. Além disso, essa é uma maneira de administrar e manter o correto enquadramento em todos os anos fiscais da empresa, já que o faturamento e outras características tributárias da organização podem ser alteradas com frequência.

Qual é a importância de contar com uma consultoria para fazer o planejamento tributário preventivo?

Normalmente, gestores e empresário são profissionais que entendem de negócios e do setor de atuação da empresa, mas não dispõem de conhecimentos tributários específicos e aprofundados. Com isso, deixam detalhes importantes passarem despercebidos por não entenderem sobre assunto, além de que não conseguem identificar desequilíbrios fiscais e muito menos traçar estratégias eficientes.

Diante disso, uma consultoria tributária se faz necessária em todas as etapas de um negócio, sendo desde a sua abertura e durante as suas atividades para manutenção, monitoramento e mensuração dos processos. Os consultores são responsáveis por executarem um completo diagnóstico empresarial, que é comparado a um raio-x do negócio. Veja quais são os benefícios desse suporte qualificado.

Auxílio na prevenção e no controle de crises financeiras

Os consultores tributários não têm vínculos emocionais com as empresas, o que acontece muito com os proprietários, funcionários e gestores. Além disso, são profissionais que estão atualizados sobre os comportamentos do mercado. Esses dois fatores contribuem para uma avaliação minuciosa de detalhes muitas vezes imperceptíveis pelos empresários.

Essa visão microscópica permite que a consultoria identifique fatores, resultados e acontecimento que possam ser potenciais causadores de prejuízos e problemas. A partir disso, constrói-se um conjunto de ações que fazem parte do planejamento tributário preventivo de perdas e crises financeiras.

Melhor planejamento

Uma boa consultoria dará todo o suporte necessário para a construção de um planejamento tributário, que será a base das suas decisões fiscais e financeiras. Para isso, os consultores avaliam todo o histórico da sua empresa, oportunidades de crescimento, ameaças internas e externas, toda a legislação tributária incidente no seu negócio e procedimentos fiscais obrigatórios.

Com isso, é feito um calendário para orientar o seu planejamento financeiro e para que não deixe nenhuma declaração passar despercebida. Tudo isso contribui para o melhor controle de contas e impostos.

Diminuição do impacto tributário

Por meio de um diagnóstico tributário completo e feito por especialistas, identifica-se possibilidades de benefícios fiscais, de elisão fiscal e da minimização de alíquotas. Considerando o cenário tributário altamente complexo e que leva diversas pequenas, médias e grandes empresas à inadimplência fiscal.

Esse auxílio profissional significa a redução da carga tributária e de gastos desnecessários e com impostos, sendo que isso resulta na diminuição dos impactos financeiros, burocráticos e de tempo com a prestação de contas ao fisco.

Não é novidade que a carga tributária brasileira é complexa e volátil. Diante disso, as empresas que não atuam com o planejamento tributário preventivo, nem mesmo com uma consultoria ou assessoria se perdem em meio a tantos impostos, taxas e obrigações. Para não correr esse risco, antecipe e implanta uma cultura de prevenção de perdas nas empresas e não somente de correção.

O seu planejamento tributário está em dia, ou precisa de ajuda para reduzir os valores pagos? Entre em contato conosco e converse com um de nossos consultores!