fbpx

5 erros no fluxo de caixa que sua empresa não pode cometer

É fundamental que gestores de qualquer tipo de empreendimento mantenham um controle preciso de caixa para aumentar os lucros e garantir o sucesso da empresa. Para isso, o empreendedor precisa conhecer quais são os principais erros no fluxo de caixa e saber como evitá-los.

Assim, é possível atuar de forma mais estratégica, traçar planos, alcançar melhor seus objetivos e equilibrar as contas da empresa.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia abaixo o que é fluxo de caixa, entenda sua importância, conheça os 5 erros mais comuns de serem cometidos e saiba como solucioná-los!

O que exatamente é fluxo de caixa e qual é sua importância?

O fluxo de caixa é um instrumento contábil que permite acompanhar as finanças da empresa, os investimentos e seus respectivos rendimentos. Sua função é a de rastrear as entradas e saídas do negócio e projetar os lucros de um determinado período.

Existem diversos tipos de fluxo de caixa. São eles:

  • direto: considera a forma bruta das operações e ignora eventuais descontos;
  • indireto: contabiliza-se o lucro de um terminado período e, após, ele é reajustado pela amortização e depreciação;
  • projetado: objetiva prever receitas e despesas em um momento futuro da empresa;
  • operacional: levanta as entradas e saídas operacionais — contas que mantêm as empresas, como salários, estoque etc.;
  • livre: é utilizado para medir a capacidade da empresa de gerar capital da gestão, indicando saldo a curto, médio e longo prazo.

Quais são os 5 erros de fluxo de caixa a serem evitados?

Basicamente, os erros estão ligados à negligência do fluxo de caixa ou má utilização da ferramenta. Entenda melhor nos tópicos abaixo.

1. Não acompanhar o fluxo de caixa diariamente

Mesmo que o empreendedor avalie um fluxo de caixa, é comum que ele o faça somente no final de cada mês. Entretanto, a frequência ideal para fazer o acompanhamento é diária, pois isso permite que o gestor saiba como o seu negócio está se portando a cada dia.

2. Não usar a tecnologia de forma inteligente

Anotações e planilhas manuais deixam as finanças vulneráveis a muitas falhas, como erros matemáticos, esquecimentos, perda de um documento por desorganização etc. Além disso, simples relatórios e planilhas no pacote Office não satisfazem as necessidades da empresa.

O ideal é que a organização tenha um setor contábil que utilize um software de gestão e adote um controle de entradas e saídas automatizados, o que minimiza a ocorrência de erros, otimiza os processos e aumenta a segurança das informações.

3. Misturar despesas pessoais e empresariais

Esse é um erro bastante comum entre os empreendedores e é excepcionalmente prejudicial à empresa. Usar o caixa da empresa para arcar com despesas pessoais — incluindo as pequenas compras — poderá causar prejuízos a longo prazo e descontrole nas contas, fazendo com que não seja possível identificar onde estão os gastos da organização.

Para isso, estabeleça um valor fixo para o salário dos gestores e mantenha um rígido controle das entradas e saídas, evitando retiradas constantes.

4. Não categorizar lançamentos do caixa

Categorize os diferentes tipos de pagamentos e recebimentos que ocorrerem no negócio. Lembre-se de não utilizar classificações genéricas, é preciso que cada tipo de gasto use uma nomeação própria.

Ao fazê-lo, você conseguirá identificar precisamente quais são as despesas desnecessárias e eliminá-las, bem como encontrar as maiores receitas e maximizá-las.

5. Comprar à vista e vender a prazo

Quando a empresa vende seus produtos a um prazo maior do que aquele pelo qual os adquiriu, ela corre o risco de não ter capital de giro para manter suas atividades.

Ao negociar com seus fornecedores, é aconselhável adquirir a matéria-prima a prazo e sempre vender o produto ao cliente por um prazo menor. Isso ajuda o negócio a ter capital suficiente para arcar com os pagamentos firmados com o fornecedor.

Como evitar os erros e se proteger dos riscos?

A melhor estratégia para evitar esses erros e garantir que os benefícios do fluxo de caixa sejam aproveitados ao máximo é contratando um bom serviço de consultoria contábil.

Os consultores detectam eventuais erros nos processos contábeis da empresa — como as apurações de resultados, balanços, recolhimento de impostos, fluxo de caixa, entre outras — e aplicam as devidas soluções, evitando problemas com o Fisco e garantindo uma visão clara do negócio.

Os erros no fluxo de caixa podem trazer grandes prejuízos ao negócio, por isso é importante que o gestor os conheça e saiba como evitá-los. Por outro lado, conhecer bem essa ferramenta permitirá que você controle melhor as finanças e maximize os ganhos do negócio.

Quer tirar alguma dúvida ou dar sua opinião sobre o assunto? Então, deixe um comentário neste post!