fbpx

Elisão Fiscal: Como pagar menos impostos legalmente em sua empresa

Você sabia que é possível pagar menos impostos em sua empresa sem ter que ferir nenhum princípio legal? Este processo é chamado de Elisão Fiscal e muitas pessoas o aplicam em seus empreendimentos com o objetivo de alcançar uma carga tributária adequada ao perfil do seu negócio.

No artigo de hoje, vamos mostrar como este processo funciona, bem como, a forma de desenvolver ele em seu empreendimento. Acompanhe!

A importância do planejamento tributário

O planejamento tributário é um dos primeiros passos para conseguir reduzir sua carga tributária por meio da elisão fiscal. Com essa ferramenta, você conhecerá melhor o seu negócio, bem como, quais as estratégias que podem ser implementadas para reduzir a sua carga tributária.

Entre elas, a principal é o regime de tributação. Além disso, o planejamento tributário também é capaz de fornecer informações precisas sobre a sua previsão de receitas e o fluxo de despesas que o seu empreendimento possui.

O funcionamento da legislação tributária

Como mencionamos, a elisão fiscal é um processo executado respeitando totalmente os padrões e preceitos legais. Nesse contexto, é necessário conhecer alguns pontos dela para implementá-lo de forma ideal.

A legislação tributária permite que um empresário adote algumas ações para adequar a sua carga tributária à realidade da empresa. Por exemplo, um empreendimento que tem um fluxo de despesas muito grande, consequentemente, uma baixa margem de lucro, pode optar por um regime de tributação que considere tais gastos para abater a base de cálculo.

Nesse sentido, a lei oferece diversas formas de calcular uma base, aplicar alíquotas, além de oferecer a possibilidade de empresários aproveitarem determinados benefícios fiscais atribuídos a algumas empresas que exploram determinados seguimentos.

Sendo assim, você não precisa ter medo da elisão fiscal. Ela não se caracteriza por deflagrações da Lei, mas sim, trata-se de um processo totalmente legal e previsto na legislação brasileira, possibilitando a um empresário o pagamento de impostos adequados ao seu negócio.

A implementação da elisão fiscal em uma empresa

Agora, vamos mostrar alguns exemplos de como a elisão fiscal pode ser implementada em uma empresa. Um exemplo claro é o empreendimento que tem uma baixa lucratividade. Assim, você pode optar pelo Lucro Real, que é uma modalidade em que o IRPJ e CSLL são calculados tomando como base a diferença entre as despesas e receitas do empreendimento.

Por outro lado, a empresa que tem poucas despesas e não pode ser inscrita no Simples Nacional — outro regime que também pode ser selecionado, caso a empresa atenda a determinados requisitos — optará pelo Lucro Presumido, que considera a base de cálculo para aplicação dos mesmos impostos um percentual determinado pela Lei.

Além disso, outro exemplo da aplicação da elisão fiscal nas empresas é o fato de um empreendimento reavaliar seu Código de Atividade Econômica (CNAE), pois em alguns casos cabe na operação da empresa outras Atividades Econômicas que possibilitam a redução da carga tributária além disso a empresa também pode estudar a mudança de localização para poder aproveitar determinados benefícios fiscais atribuídos às empresas situadas em determinadas regiões do nosso país. Esses são outros exemplos práticos da aplicação de estratégias, não proibidas por Lei, que visam beneficiar a empresa com o pagamento de tributos reduzidos.

Como você pode perceber, a elisão fiscal é um processo perfeitamente adequado à Legislação brasileira, podendo ser implementado em qualquer tipo de empresa que realize adequadamente o seu planejamento tributário.

Gostou do artigo de hoje? Quer saber mais sobre esse processo? Então, entre em contato e fale conosco. Teremos um imenso prazer em ajudar você a solucionar essa questão em sua empresa.