fbpx

Ciclo operacional e financeiro: entenda estes dois períodos

O ciclo operacional e financeiro são períodos que o gestor deve acompanhar para saber se está ganhando ou perdendo dinheiro. Logo, é uma medição importante para estratégia de negócios.

A partir da diferenciação, você será capaz de organizar as informações necessárias para gestão financeira. Assim, será mais fácil entender as fontes de despesa e receita, bem como os prazos de pagamento.

Então, para aprender sobre o tema e aplicar os indicadores no seu negócio, continue a leitura deste conteúdo e veja as informações que separamos especialmente para empresários!

Qual a diferença entre ciclo operacional e financeiro?

A gestão financeira ideal considera múltiplos aspectos para otimizar receitas e despesas. Seu papel não é meramente burocrático, mas de fornecer informações relevantes para administração da empresa.

Entre outras questões, saber o que são ciclos operacionais e financeiros contribui para o desempenho e saúde organizacional. Veja a diferença entre esses períodos.

Ciclo operacional

Corresponde aos eventos entre as entradas de mercadorias ou insumos até o efetivo recebimento das vendas concretizadas. Consequentemente, avalia a operação da empresa, ou seja, a compra, produção, estocagem, venda e recebimento. Há uma fórmula para usar essa informação como indicador de desempenho:

  • ciclo operacional= prazo médio de estocagem + prazo médio para recebimento.

Imagine, por exemplo, que uma empresa adquire produtos e mantém o estoque por 30 dias até vender. Artigoeriormente, os clientes têm outros 30 dias para concluir o pagamento. O ciclo operacional será de 60 dias.

Ciclo financeiro

Corresponde a distância entre pagamento aos fornecedores e recebimento dos clientes. Logo, é a dimensão do desafio de manter o fluxo de caixa da empresa. A fórmula é a seguinte:

  • ciclo financeiro = (prazo médio de estocagem + prazo médio para recebimento)prazo médio de pagamento dos fornecedores.

Imagine, então, que a empresa mencionada leva 30 dias em média para pagar aos fornecedores. Assim, 30 seriam subtraídos dos 60 anteriores para determinar o ciclo financeiro.

Por que é importante acompanhar?

Pense o gestor como o médico, e a empresa como o paciente. Assim como se pode examinar diferentes sistemas do corpo ( nervoso, digestivo, respiratório etc.), é possível analisar diferentes aspectos das finanças empresariais.

Nesse sentido, mapear o ciclo operacional e financeiro fornece uma série de informações relevantes para entender a saúde da organização e definir estratégias. Veja os benefícios.

Gerenciar o capital de giro

A lacuna entre pagar fornecedores e receber de clientes evidencia a necessidade de capital de giro da empresa. Logo, permite realizar projeções sobre a demanda por empréstimos, redução das retiradas dos sócios, renegociação de contratos, entre outras medidas.

Tomar decisões mais embasadas

Durante os períodos, os gestores podem levantar uma série de dados para planejar, ajustar ou escolher estratégias, como custos, tributos incidentes, necessidade de capital, saída de mercadorias etc. Tudo isso contribui para decisões mais precisas.

Definir metas

Outro ponto é buscar a melhoria dos indicadores de ciclo operacional e financeiro. É possível trabalhar com metas de alargamento dos prazos de pagamento a fornecedores, antecipação dos recebimentos, melhoria do desempenho de produtos específicos, entre outras.

Evitar imprevistos

Um quarto ganho é a previsibilidade. Ao menos em relação ao âmbito interno, o gestor acompanhará o quadro e possíveis variações, antecipando necessidades. Isso é importante porque providências, como a tomada de empréstimos, podem ser planejadas e avaliadas com cautela.

Vale ressaltar, por fim, que ambos os períodos devem ser acompanhados para saber se a empresa apresenta lucro ou prejuízo. A partir deles, buscamos a relação entre pagamentos, recebimentos e prazos.

Sendo assim, agora que você já conhece a diferença entre ciclo operacional e financeiro, acompanhe esses indicadores para ser mais eficiente e antever problemas que possam prejudicar a saúde financeira da sua empresa.

Para receber outras dicas e aprender mais sobre gestão financeira e tributária, assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos por e-mail!