fbpx

7 cuidados ao comprar empresa importadora e exportadora

Primeiramente, se você tem interesse em comprar uma empresa importadora e exportadora é fundamental ter certos cuidados na negociação. Caso o contrário, você pode ser surpreendido com riscos e prejuízos ao negócio.  Você pode ser surpreendido comprando um negócio e recebendo outro, bem como assumir riscos e futuros prejuízos ao negócio. A decisão mais inteligente é contar com o auxílio de uma empresa especializada para ajudar no processo.

Portanto, para evitar problemas após a compra, continue lendo esta publicação onde listamos e explicamos os 7 cuidados indispensáveis que todo empreendedor deve tomar antes de comprar empresa importadora e exportadora!

1. Entenda a situação atual da empresa

Primeiramente, o comprador deve fazer uma avaliação mais crítica da empresa a ser adquirida. Então, será preciso realizar diversos estudos sobre suas características e, caso algumas delas apresentem algum ponto negativo, deve-se reavaliar a decisão ou o valor a ser pago. Entre as indagações que devem ser realizadas estão:

  • Existem contratos de câmbios a serem liquidados?
  • Cumpriu com suas obrigações com parceiros, clientes e fornecedores?
  • Analisou o local onde está estabelecida a empresa e suas licenças quando a atividade exigir?
  • Estudou sua reputação no mercado e órgãos públicos da União, Município e Estado, incluindo a Receita Federal?
  • Entendeu sua situação no mercado, verificando se os impostos em dia sua operação e praticada de forma lícita?
  • Fez seu valuation para chegar ao valor justo?

2. Conheça os números e projeções da empresa

No entanto, além de conhecer a empresa, é preciso ter em mãos suas despesas, receitas, custos, projeções e outras contas. Assim, você sabe quanto capital de giro é necessário para cobrir gastos como:

  • Folha de pagamento;
  • Estoque;
  • Serviços públicos;
  • Aluguel;
  • Contas;
  • Marketing.

Mas também é necessário solicitar demonstrativos contábeis, balanços e livros contábeis para analisar a situação financeira e patrimonial dos últimos anos. Também é importante contar com projeções de fluxo de caixa para averiguar se a empresa tem capital para honrar os compromissos firmados.

3. Entenda o mercado e as normas de importação e exportação

Seja como for, o adquirente precisa ter uma boa noção do mercado para identificar se o setor da empresa tem uma concorrência acirrada, como será a sua situação nos próximos anos e quais são as expectativas para cenário da economia brasileira de forma geral, como:

  • Inflação;
  • Cotação do dólar e euro;
  • Oscilação do câmbio;
  • HED;
  • Taxas do Banco Central;
  • Indicadores de conjuntura econômica, de investimentos, etc.

Além disso, a legislação alfandegária pode ser bastante complexa. Certas áreas têm regras tributárias específicas, impactando nas exigências, isenções, imunidades e outros fatores relevantes para sua gestão. Por isso, é importante contratar uma consultoria tributária para identificar e solucionar seus problemas ou uma assessoria para prestar um serviço assistencial contínuo.

4. Conheça os motivos de venda da empresa

A empresa pode estar sendo vendida por diversos motivos:

  • Aposentadoria dos sócios;
  • Desentendimento entre sócios;
  • Necessidade financeira imediata dos sócios;
  • Estar com uma condição financeira preocupante;
  • Entre outros.

Por essa razão é fundamental ter uma conversa franca com o empresário vendedor para saber os motivos reais da venda. Saiba que nem sempre esses fatores inviabilizam a compra, já que o comprador pode ter a capacidade de reverter essas situações, como também, em muitos casos já tem negócios em vista, futuros clientes e investidores que vão mudar a realidade da empresa.

5. Saiba se a empresa possui débitos fiscais

Antes de mais nada, conheça eventuais passivos e averigue os riscos ocultos que a empresa pode ter. Alguns exemplos são as obrigações fiscais, trabalhistas, de responsabilidade civil, entre outros. Assim, você não será surpreendido com gastos exorbitantes após a compra.

6. Verifique se a contabilidade da empresa está em dia

Para que uma empresa mantenha a sua habilitação limitada ou ilimitada em uma operação de venda com mudança integral de seu quadro societário, é fundamental que ela preencha um dos dois requisitos abaixo:

  • Ter conta-corrente fiscal pagamento de impostos que justifique sua capacidade financeira;
  • Ter disponibilidade financeira com origem no valor acima de USD 50.000,00 (cinquenta mil) para habilitação limitada e acima de USD 150.000,00 (cento e cinquenta mil) para habilitação ilimitada.

Observa-se que, na hipótese em que a empresa não tenha um conta-corrente de pagamento de impostos que justifique sua capacidade financeira nem a disponibilidade financeira em suas contas correntes, os sócios investidores devem ter essa disponibilidade financeira com origem para manter a habilitação. Caso contrário, na alteração contratual de troca de sócios, onde essa habilitação deverá ser revisada, a mesma será rebaixada para limitada ou expressa. Além disso, dependendo do projeto dos investidores, essa compra se tornará inviável e um péssimo negócio.

7. Contrato de Cessão de Cotas Sociais e Alteração Contratual

Após seguir todos os passos acima descritos, os investidores devem contratar uma consultoria especializada para que passe um contrato de Cessão de Cotas que contém todas as regras da negociação de forma que os cedentes e cessionários se sintam seguros, já que tudo estará acordado no papel, assegurando direitos e responsabilidades na hipótese de futuros problemas. Além disso, é preciso assegurar que foram realizadas todas as atualizações nos órgãos governamentais e bancos, veja quais são eles e os respectivos documentos:

  • Junta comercial: alteração contratual;
  • Receita federal: CNPJ;
  • Receita federal aduaneira (Delex): RADAR;
  • Secretaria da Fazenda Estadual: inscrição estadual;
  • Bancos e corretoras de câmbio.

Dessa forma, a partir do registro da alteração contratual na junta comercial e alteração nos demais órgãos, tanto o vendedor como o comprador assumem responsabilidades com a empresa, o que assegura a todos envolvidos seus direitos e evita problemas.

Fique atento ao comprar uma empresa

Portanto, são vários os pontos que devem ser observados antes de comprar esse tipo de empresa. Por isso, é relevante contar com uma consultoria especializada para intermediar o processo. A X7 Consultoria trabalha com a intermediação da compra e venda de empresas importadoras e exportadoras e com habilitação expressa, limitada e ilimitada.

Os profissionais auxiliam tanto os vendedores quanto os compradores em todas as fases da operação para que ela seja concluída de forma clara, segura e conforme a lei. Para comprar empresa importadora e exportadora e ter sucesso no negócio, é importante seguir as dicas aqui apresentadas e, principalmente, contar com uma boa equipe profissional para garantir que a negociação seja a mais vantajosa possível.

Por fim, em muitos casos, é mais interessante começar uma empresa do zero onde os investidores não correm o risco de assumir passivos ocultos, que podem ser fiscais, trabalhistas, civis ou até mesmo criminais. A X7 Consultoria vende essa consultoria e está preparada para, em tempo recorde, realizar a abertura, estruturar a empresa importadora e exportadora, tirar as habilitações necessárias do negócio sejam elas Expressas, limitadas ou ilimitadas!

Gostou do conteúdo? Então entre em contato conosco e veja como receber todo suporte necessário para comprar empresa importadora e exportadora!